Avenida dos Estudantes, 3278
Jardim Aeroporto - CEP 15035-010
São José do Rio Preto/SP
Fone: +55(17)3233-9266


ETEC PHILADELPHO GOUVÊA NETTO



O Colégio Técnico Industrial de São José do Rio Preto, criado pelo Decreto nº. 52.553 de seis de novembro de 1970, iniciou suas atividades no dia 15 de março de 1971, no período noturno, com os Cursos: Técnico em Edificações e Técnico em Mecânica, em duas salas no mesmo prédio do Ginásio Industrial Estadual “Philadelpho Gouvêa Netto” situado na Rua Antônio de Godoy, nº. 3564. Em meados do mesmo ano, transferiu-se para a Avenida Faria Lima, nº. 5541, em prédio pertencente à Fundação Regional de Ensino Superior da Araraquarense (FRESA), adaptado pela Prefeitura Municipal, onde funcionaram as duas escolas Ginásio e Colégio, com secretaria, salas de aula, laboratórios e corpo docente e corpo discente separados. No decorrer dos anos, obteve as seguintes denominações: Colégio Técnico Industrial de São José do Rio Preto (06/11/1970), Centro Interescolar “Philadelpho Gouvêa Netto” (27/01/1976), Escola Estadual de Segundo Grau "Philadelpho Gouvêa Netto” (15/08/1980), Escola Técnica Estadual de Segundo Grau "Philadelpho Gouvêa Netto” (10/06/1985), Escola Técnica Estadual “Philadelpho Gouvêa Netto” (01/01/1994), Etec Philadelpho Gouvêa Netto (2007).

Em 1972, foram autorizadas novas habilitações: de Técnico em Edificações e de Técnico em Mecânica de acordo com a resolução nº. 17 de 08/11/72. Em 1974, foi autorizada a habilitação de Técnico em Eletrotécnica pela resolução SE nº. 17 de 13/02/74.

Em 1976, conforme a resolução SE 22 em 27/01/76, o Colégio Técnico Industrial de São José do Rio Preto passou a denominar-se Centro Estadual Interescolar "Philadelpho Gouvêa Netto", mantendo o mesmo patronímico do Ginásio Industrial Estadual “Philadelpho Gouvêa Netto”.

O Centro Estadual Interescolar “Philadelpho Gouvêa Netto”, em Janeiro de 1977, mudou-se para instalações próprias, no prédio da Avenida dos Estudantes, nº. 3278, Jardim Aeroporto, com uma área total de 13.156,32 metros quadrados, 6.492,70 metros quadrados de área construída e 38,22% de taxa de ocupação. A inauguração deu-se em 06 de agosto de 1977, graças ao trabalho do corpo docente, da direção e apoio da Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto.

Conforme Resoluções da SE, foram autorizadas as habilitações de Técnico em Telecomunicações pela Resolução SE nº. 188 em 16/12/77, e de Técnico em Eletromecânica pela Resolução SE nº. 11 em 27/01/78.

Em quinze de agosto de 1980, pela Resolução SE nº 66, o Centro Estadual Interescolar “Philadelpho Gouvêa Netto” passou a denominar-se Escola Estadual de Segundo Grau "Philadelpho Gouvêa Netto".

De acordo com a Resolução SE nº 345 de 13/12/84, foi criada a Qualificação I em Computação, transformada para Técnico em Informática.

Em dez de junho de 1985 pelo Decreto 23.544 de 10/06/1985, passou a denominar-se Escola Técnica Estadual de Segundo Grau "Philadelpho Gouvêa Netto".

Segundo Resoluções da SE, foram criadas as Habilitações de Profissional Plena de Técnico em Laboratório de Prótese Dentária pela resolução nº 220 de 01/09/87, e de Técnico em Enfermagem pela Resolução SE nº 36 de 06/02/90.

Em vinte e sete de outubro de 1993, as Escolas Técnicas do Estado de São Paulo foram transferidas para Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico com todos seus bens móveis e imóveis conforme o Decreto 37.735/93. De acordo com o mesmo Decreto 37.735/93 de 27/10/93, as Escolas Técnicas foram transferidas para o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza - CEETEPS.

A partir de primeiro de janeiro de 1994, a ETESG “Philadelpho Gouvêa Netto” passou a denominar-se Escola Técnica Estadual “Philadelpho Gouvêa Netto”.

Em fevereiro de 2001, foi autorizado o Curso Técnico em Desenho de Construção Civil. No mesmo ano, foram criadas as habilitações de Técnico em Desenho de Construção Civil e Técnico em Mecatrônica.

Em 2008, foram autorizadas as habilitações de Técnico em Eletrônica e de Técnico em Web Design, hoje, Técnico em Informática para Internet.

Em julho de 2009, através do programa de expansão da educação profissional gratuita no Estado de São Paulo, parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento, Centro Paula Souza e Secretaria de Educação, a Etec Philadelpho Gouvêa Netto instala-se em salas de aula da Escola Estadual Professor “José Felício Miziara” os cursos: Técnico em Administração, Técnico em Contabilidade e Técnico em Secretariado.

Atualmente a Escola Técnica Estadual Philadelpho Gouvêa Netto é uma das unidades de Ensino Médio e Técnico do Centro Paula Souza, autarquia pertencente à Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo.

Na festa dos quarenta anos da Etec Philadelpho Gouvêa Netto como Colégio Industrial, a direção da professora Valéria Regina Donatoni Anguera registrou:

A comunidade escolar de 2010 se orgulha ao conhecer ou relembrar a história desta escola, brilhantemente escrita por educadores entusiasmados e determinados em consolidar o Ensino Técnico. A profissionalização dos jovens para o mercado de trabalho já representava para os pioneiros educadores, na década de 70, um caminho de infinitas possibilidades de desenvolvimento humano e profissional. Ao longo de todos estes anos a escola tornou-se um ambiente dinâmico e atual para vivências culturais, aprendizagens e crescimento intelectual.

Destacam-se docentes e servidores administrativos comprometidos com a qualidade da educação. Educação como instrumento fundamental para construção de cidadãos em bases sólidas, com potencial para empreender, transpor dificuldades e contribuir ativamente para continuidade do desenvolvimento do país.

Os alunos do Ensino Médio da Etec são vitoriosos nas olimpíadas de conhecimento, nos campeonatos esportivos, nas jornadas teatrais, na avaliação do ENEM e nas aprovações nos vestibulares das grandes universidades públicas. Os alunos do Ensino Técnico inserem-se rapidamente no mercado de trabalho desempenhando suas funções com muito êxito.

A grandiosidade da Etec está retratada pelo sucesso dos nossos alunos do Ensino Médio e do Ensino Técnico e, também, pelos números que a caracterizam atualmente: 2159 alunos estudando no prédio da própria escola, na Extensão Escola Estadual Professor "José Felício Miziara" e nos municípios vizinhos: Cedral, Neves Paulista, Potirendaba e Uchoa. São 121 docentes, 22 servidores administrativos e 11 estagiários.

Além do ensino regular, atende durante todo o ano a demanda de qualificação profissional básica do município e da região, formando e certificando profissionais para o exercício das mais variadas atividades, como assistente administrativo, assistente contábil, eletricista, entre outros, através de convênio estabelecido entre o Centro Paula Souza e a Secretaria Estadual das Relações do Trabalho (SERT). Os cursos são sediados na própria escola, nos municípios vizinhos, no Instituto Penal Agrícola, na Fundação Casa e no Centro de Ressocialização Feminino.

Grandes desafios se apresentam para a educação neste novo século. Enfrentá-los dia-a-dia, com amor e dedicação, é o que faz com que o trabalho de todos seja sempre inovador na busca pela melhoria da qualidade de vida das pessoas. Parabéns Philadelpho.

Nos três grandes momentos: Escola Artesanal de São José do Rio Preto, Ginásio Industrial Estadual “Philadelpho Gouvêa Netto” e Etec Philadelpho Gouvêa Netto, a história está presente nos feitos individuais e coletivos dos que fizeram e fazem parte da nossa Etec.





Avenida dos Estudantes, 3278 Jardim Aeroporto - CEP 15035-010
São José do Rio Preto/SP
Fone: +55(17)3233-9266